A nona arte na Coreia

Mais uma vez eu vou te dizer o que tem de melhor Pra Ler lá pela Coreia.

Hoje o assunto é Manhwa (ou 만화, se vocês se lembram do post anterior, sabem que é assim que eles escrevem por lá), as histórias em quadrinhos dos coreanos. Os hqs asiáticos mais famosos pra nós aqui do ocidente são os mangás dos japoneses. Nos traços, os manhwas são bem parecidos com os quadrinhos nipônicos, mas claro que eles têm seus detalhes que os tornam únicos. Pra começar, o sentido de leitura é parecido com o ocidental. Isso acontece porque, como nós já explicamos no último Pra Ler, o sentido de leitura e escrita do alfabeto coreano é da esquerda para direita.

Quando o assunto são animações, mais uma vez, nossa referência são os japoneses. Estamos acostumados com os animes, que é como conhecemos as animações da terra do sol nascente. Na verdade, a maioria das pessoas aqui conhece os mangás por terem assistido aos animes primeiro (Dragon Ball *-*).

Eu não perdendo uma oportunidade de postar um gif do Goku

Eu não perdendo uma oportunidade de postar um gif do Goku

Continuar lendo

Anúncios

Tecnologias coreanas: deixando de ser um Noob com o MMORPG Ragnarok

Alô, alô, queridos mochileiros d’O Bagageiro, aqui quem vos fala é um NOOB. Isso mesmo. Eu queria muito falar de tecnologia coreana, porque é legal, porque é interessante e todos nós consumimos tecnologias todo santo dia. Mas de quê eu vou falar, meu deus! Eu pensei em falar em jogos, mas o único jogo eu já zerei na vida foi Bomberman. Bem, um jornalista não precisa conhecer de tudo, mas ele precisa saber quem conhece.

É por isso que o Pra Ver de hoje tem a participação de dois caras que sacam de jogos e conhecem bastante o jogo online que a gente vai falar por aqui: o Ragnarok, da empresa coreana Gravity. Eu praticamente não sei nada sobre como se joga, mas os meninos me deram dicas que também podem servir pra ti.

Continuar lendo