Sobre premiações, polêmicas e canadenses de coração ou nascimento

Depois de duas semanas batendo altos papos sobre o Canadá, já deu pra perceber que tem muitas coisas ainda a serem descobertas sobre o país. Na música, no cinema, e na literatura também, têm um monte de talentos que você conhece mas não sabia que eram filhos e filhas (mesmo que de coração) do gigante gentil. Como aqui n’O Bagageiro a gente não curte mal entendidos, trazemos mais uma lista de canadenses para serem amados, agora na literatura. Uma homenagem mais do que especial para o país que viveu um momento super honroso na área há apenas alguns meses. Já sabe o que foi? Não? Então, sigam-me os bons!

follow-me-gif Continuar lendo

Anúncios

Scott Pilgrim: pra ler, pra ver, pra ouvir e pra curtir

Uma história sobre um mocinho que é apaixonado por uma mocinha e combate vilões para ficar com ela. Mais uma publicação qualquer nas prateleiras, certo? Não mesmo! Scott Pilgrim derruba todas as suas expectativas em uma única página. Para justificar o quanto é legal eu poderia apenas dizer que é uma série de graphic novels o que já é motivo suficiente,vamos combinar, mas aí vem o enredo como um belo “Finish him!”. Scott  é um cara de 23 anos preguiçoso e (diz que) baixista da banda independente Sex Bob-Omb. Tinha uma vida bem comum, morando com seu colega de quarto gay, Wallace, aguentando a irmã mais nova e a namorada (estudante de ensino médio) Knives, e ensaiando com sua banda. Até a chegada da americana Ramona Flowers, por quem Scott se apaixona perdidamente. Tudo ok, não fossem os sete ex-namorados do mal da moça que estão dispostos a destruir essa relação. Tudo isso tendo como cenário…(adivinha?!) a cidade de Toronto, no Canadá. Que os jogos comecem (não, não esses jogos que você está pensando)!

scott1

Continuar lendo

Heath Ledger: mais uma razão pra você amar a Austrália

heath1

Um ator para agradar vários gêneros, gostos e idades, e sim, um filho da pátria australiana, Heath Ledger foi um dos atores mais marcantes da primeira década do século 21. Nascido em 1979, em Perth, Heath cresceu sonhando com a carreira artística. Começou atuando na televisão australiana em séries e filmes como Clowning Around (1922), Sweat (1996) e Blackrock (1997). Mas foi em 1998 que ele decidiu se aventurar pelos Estados Unidos e mostrar ao mundo seu talento. Em 1999 ele chegou derretendo corações como Patrick Verona de 10 coisas que eu odeio em você. Dos filmes teen para os polêmicos sucessos de bilheteria, Heath Ledger passou de novato promissor para sucesso de crítica como Ennis Del Mar, em O segredo de Brokeback Mountain (2005), filme que lhe rendeu as primeiras indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro como melhor ator (além do prêmio de Melhor Beijo no MTV Movie Awards 2005, com o parceiro de cena Jake Gyllenhaal). No set do filme, Ledger conheceu também a atriz Michelle Williams, que se tornaria mãe de sua filha Matilda Ledger, nascida também em 2005. Continuar lendo

Arquitetura (do babado) na terra dos cangurus

51ca0d96b3fc4bbe4e000055_lego-unveils-3-000-brick-sydney-opera-house_lego_creator_expert_soh_front

Uma das marcas registradas da Austrália é  definitivamente a Opera House de Sydney, um primeiro e maior marco da arquitetura do país. Mas só o primeiro. Na realidade alguns arquitetos australianos parecem ter seguido no embalo desse monumento arquitetônico pra  desenvolver muitos outros projetos que a palavra irreverente seria pouco pra explicar. São construções artísticas que mostram o caráter experimental de alguns projetos arquitetônicos do país e que definitivamente marcam o nome do lugar no cenário arquitetônico mundial.

Continuar lendo

Pra começar: essa é a nossa partida

A_partida_de_Vasco_da_Gama_para_a_Índia_em_1497

A criança que quer conhecer a Disney, o jovem que sonha em mochilar por aí, o casal que quer comemorar as bodas numa segunda lua de mel. Seja qual for a idade ou gênero, viajar é uma paixão pra muita gente. Mas sempre falta tempo ou dinheiro e todos acabam meio presos no cotidiano. Pra escapar de vez em quando da realidade que pode ser um pouco monótona, O Bagageiro vai te levar em viagens pelos quatro cantos do mundo em apenas um clique. Você poderá passar duas semanas acompanhando um pouco da música, moda, literatura, cinema e atualidades de cada país, é só ficar ligado no que a gente posta por aqui.

Continuar lendo

Arrumando a bagagem (mais uma vez)

Chega aquele momento na vida em que você fica buscando novos ares, outros lugares, outros rostos. Não é falta de gosto por onde mora, mas seres humanos são seres sociais, e vamos combinar, ninguém merece viver trancado na mesma realidade pra sempre. Reconhecendo o fato de que  a cultura está sempre se transformando e intercâmbio cultural é o que há, é que nós, humildes estudantes do sexto semestre de jornalismo, decidimos criar O Bagageiro. Para você que até queria dar a volta ao mundo em 80 dias mas não tem uma cabine policial inglesa dos anos 1960 pra viajar por outras dimensões, a gente traz um pouquinho do que rola na cultura de vários países.

561500_285732148204585_1855821995_n

Since 1994. Um mini indivíduo pós-moderno dançando carimbó em um apartamento em Santana, São Paulo

Continuar lendo