Brasil – A roupa que me veste hoje

Como se finaliza uma conversa sobre um assunto? Se estamos em uma discussão em que existem lados com visões diferentes, a conversa acaba quando uma pessoa ou lado convence as outras pessoas inseridas no papo sobre a sua visão. Mas esse é um fim triste, porque a conversa acaba. Como será que acabamos com as conversas sobre política, ou sobre o amor?…Existe uma resposta? Enquanto não existir a tal resposta, as discussões, os assuntos e as teorias ainda serão travadas por todos os lados da história. Com a moda não é diferente.

Na última semana do Bagageiro, escolhi falar sobre moda, sobre nós mesmos, sobre o Brasil, e também sobre mim, o Gustavo Aguiar, que está escrevendo este post, e falando com vocês. Moda, Brasil, eu. Moda, Brasil, você e uma discussão que começa aqui, e termina quando você decidir que acabou. Sim, é uma despedida…

Continuar lendo

Anúncios

A África do Sul além do Waka Waka

Mais que passar no vestibular, mais que fazer aniversário de namoro, muito mais que tirar uma nota excelente, o fim do semestre provoca as sensações mais paradoxais do mundo. Foi por isso que o Pra Ouvir não saiu ontem, porque todos nós d’O Bagageiro estávamos no fim do semestre, cheio de trabalhos e apresentações pra fazer. Mas não te esquenta, pequeno, porque agora que voltamos a sentir o gostinho de férias, vamos te mostrar as melhores dicas sonoras da África do Sul, e aqui vais encontrar muito mais do que Waka Waka!

A gente vai te dar duas dicas que vão te fazer pensar melhor sobre a música africana. Uma dessas dicas é a dupla de mixagem Goldfish, formado pelo Dominic Peters e pelo David Poole, da Cidade do Cabo.

goldfish

Continuar lendo

Turisteiro, o que temos pra fazer na Irlanda?

Quem nunca sonhou em fazer a primeira viagem internacional? Planejamentos, economias, porquinhos cheios de moeda e, enfim, já se tem toda a estrutura, pelo menos econômica. Se a sua dúvida é a rota da viagem, seus problemas acabaram. Eu te indico onde, o que e como fazer na terra dos irishs, desses leprechaunsinhos, esses irlandeses…

Continuar lendo

O Bagageiro aporta na terra dos santos e sábios (e dos bêbados)

O próximo país é uma república que foi emancipada há menos de 100 anos, e à base de muito trabalho e sangue. A gente sabe disso porque tá no conteúdo de história e geografia do vestibular e os caras do U2 cantam pra gente (Sunday Bloody Sunday). O nosso país é a Irlanda! Sim, eles são educados, ricos, finos e estudados. IDH e PIB altíssimos, são brancos (e ruivos) e adoram um pub aberto. Durante as próximas duas semanas, a Irlanda vai ser explorada por nós, mochileiros do Bagageiro.

Continuar lendo

Cor e arte na Coréia

Não importa a ferramenta: barro, carvão, lápis de cor, papel, metal, madeira, Photoshop. A arte pode ser feita de tudo que há por aí. Basta transformar e com isso fazer pensar. E não é só na arte da programação que os coreanos manjam não. Cores, boas ideias, boas mensagens também estão no domínio desses FOFOS. Vem que eu vou te mostrar.

Continuar lendo

Tecnologias coreanas: deixando de ser um Noob com o MMORPG Ragnarok

Alô, alô, queridos mochileiros d’O Bagageiro, aqui quem vos fala é um NOOB. Isso mesmo. Eu queria muito falar de tecnologia coreana, porque é legal, porque é interessante e todos nós consumimos tecnologias todo santo dia. Mas de quê eu vou falar, meu deus! Eu pensei em falar em jogos, mas o único jogo eu já zerei na vida foi Bomberman. Bem, um jornalista não precisa conhecer de tudo, mas ele precisa saber quem conhece.

É por isso que o Pra Ver de hoje tem a participação de dois caras que sacam de jogos e conhecem bastante o jogo online que a gente vai falar por aqui: o Ragnarok, da empresa coreana Gravity. Eu praticamente não sei nada sobre como se joga, mas os meninos me deram dicas que também podem servir pra ti.

Continuar lendo