Sobre best-sellers e vida conturbada.

Último dia na Irlanda… ~chorando~ A Irlanda sempre foi um país que tive vontade de conhecer, talvez seja porque há tantos castelos, porque tem muitos ruivos lindos, porque parece ser tão aconchegante, mais barata que a Inglaterra ou vai ver que é só porque Game of Thrones é gravada lá e eu já me imagino caminhando pelas ruas irlandesas e encontrando o Robb Lindo Stark passeando livremente ou, ainda o John Snow e é óbvio que eu não perderia minha chance de falar:

Mas sonhos à parte, vamos falar do Pra Ler de hoje que me conquistou, porque os dois autores têm uma história de vida meio trágica, sabe? Ok, isso pode não ser exatamente legal, mas é que isso me deixou meio instigada a pesquisar sobre eles e querer lê-los mais ainda.

Quem aí nunca passou pela livraria e viu um livro colorido com um título bem improvável, tipo: Melancia, Sushi, Férias! ou, ainda, Um Best Seller Pra Chamar de Meu? Pois é, estes são algum dos livros Marian Keyes, que também é conhecida como a Meg  Cabot para adultas. A escritora nasceu em Limerick e é famosa pelos seus livros de gênero Chick Lit. O que é isso? Bom, são aquelas ficções femininas divertidas, com romances leves e que abordam os problemas da mulher moderna, tipo Bridget Jones, Os delírios de consumo de Becky Bloom ou O Diabo veste Prada.

tumblr_lfhbwvPnrY1qejfreo1_500

Como esquecer da diva Miranda Priestly?

Mas sim,  o que tem de trágico na história de Marian? Bom, na verdade, não é nada trágico, mas triste: ela sofre de depressão há muito tempo, o que fez com que virasse alcoólatra aos 30 anos e que tentasse suicídio com uma overdose de pílulas e vodka, sorte que um amigo a salvou! Daí os pais da moça a colocaram na reabilitação e foi então que ela escreveu seu primeiro best-seller, Melancia. O nome não está relacionado à comida, mas sim ao estado da personagem principal do livro, a Claire. O livro conta um pouco de como Claire vai refazer sua história, afinal o marido a larga por outra mulher logo após o parto da sua filha. Se sentindo abandonada, depressiva e traída, a personagem vai dar uma reviravolta na sua vida. E, bom, a leitura é bem real, sabe? Os livros da Marian são bem assim, com problemas de abandono, depressão, vícios, corações partidos, mas nada tristes! Sim, a leitura é super leve, gostosa e cheia de humor, você lê tudo bem rapidinho!

livro_melancia_mariankeyes

Mas como eu já disse, a vida da autora é cheia de altos e baixos. Em 2010, ela deu uma declaração que sentia que estava vivendo no inferno, que ela não podia comer, nem dormir ou escrever. O tablóide britânico DailyMail até fez uma matéria bem grande contando um pouco da história. Claro que isso é bem chato, mas talvez seja exatamente essas dificuldades da vida de Marian que a façam escrever tão bem ou, pelo menos, nos apaixonam, porque nos identificamos com os problemas narrados. Disse no Pra Ler da semana passada que sou amante do mundo das fantasias, mas as histórias da Marian me fazem pensar que mesmo que tenhamos problemas super tensos, eles podem ser resolvidos. Não, o livro não é de auto ajuda, é quase. Ê! Mas vale a pena ler. 

A minha outra dica é um autor que nasceu em Dublin, foi considerado um dos grandes escritores do século XIX e foi um dos fundadores do movimento estético DandyOscar Wilde. Mesmo que você não se arrisque no inglês e que este não seja um post do Pra Vestir, dá uma olhadinha nesse site que mostra como era esse estilo. Lembra que eu te disse uma fofoca literária no outro Pra Ler da mulher do Bram Stoker ser ex-pretendente do Oscar Wilde? Pois é, fiquei meio confusa porque  ele se casou com uma moça, teve dois filhos e ainda teve outra pretendente, desse jeito até parece que ele era super pegador, né?

58775_oskar-uajld_or_oscar-wilde_1600x1200_www.GdeFon.ru_

Gata, seus olhos são lindos, mas ainda prefiro os meus, porque sem eles, não poderia ver os seus, SUA LINDA!

Maaaas, ele foi condenado a dois anos de prisão com trabalhos forçados após 3 julgamentos, por cometer “atos imorais com vários rapazes”. Quem o levou ao tribunal? O pai de Lord Alfred Douglas , porque ele descobriu a relação do filho com Wilde, depois de avisar Alfred que deveria voltar a  Oxford para terminar seu estudos e receber uma resposta mal criada. Primeiro, o Marquês de Queensberry separou-se da esposa, porque, de acordo com sua carta ao seu filho Alfred, ele “não queria mais trazer ao mundo mais criaturas como ele”. Haviam rumores na época, que o outro filho do marquês também tinha um caso com o primeiro ministro da época. Só assim um pouco preconceituoso, né?

Depois, no tribunal, o marquês tinha contratado um detetive e levou vários prostitutos masculinos para a defesa. Nessa época o homossexualismo era crime na Inglaterra, sendo assim, Wilde foi condenado. Quando foi libertado do cárcere, o sucesso e a fama tinham ido embora e em 1900, ele morreu de meningite, que foi agravada pela sífilis e pelo álcool. Fiquei tão ensandecida contando a história dele, que me esqueci de falar do livro pelo qual ele é reconhecido, o seu primeiro e único romance, O retrato de Dorian Gray, que tem conteúdo homoerótico e conta a história de um belo jovem chamado Dorian que era modelo de um pintor. Um aristocrata, Lord Henry Wotton, diz que a beleza de Dorian um dia acabará e que todos irão parar de gostar dele. O jovem, ao ver seu retrato feito pelo pintor, deseja que o quadro envelheça por ele. E daí, o desejo se realiza.

Bom, espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouco da vida desses dois irlandeses, que leiam esses livros ou sugiram novos e que tenha curtido a Irlanda também! Se deixamos de contar alguma coisa interessante sobre esse país, diz pra gente lá no Facebook ou no Twitter.

tumblr_lmn1kywLk81qii6tmo1_500

Anúncios

Qual tua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s