Sobre pubs, fadas e leprechauns

Eu sei que acordas toda manhã já pensando na editoria do dia aqui nO Bagageiro e tudo o que vais poder conhecer do país da semana, não é mesmo? *cof cof* Então não vou te deixar na mão, até porque tem convidada especial na área. Sim, mochileiros, hoje é dia de Pra Sentir e nós abrimos espaço no blog pra ouvir as histórias e impressões da estudante de jornalismo Anne Beatriz Costa, que deu uma passadinha pela capital da República da Irlanda, Dublin, em agosto desse ano. Anne, minha querida, pode entrar que o blog é seu, sinta-se à vontade!

Não, essa não é a Anne. Isso, claramente, é um leprechaun, meu povo.

Não, essa não é a Anne. Isso, claramente, é um leprechaun, meu povo.

Dublin é uma “pequena cidade grande” – dá pra fazer tudo andando, mas ao mesmo tempo tem tudo que uma cidade grande pode precisar: centro comercial, atrações culturais, um monte de lugares históricos e a maior concentração de pubs por km2 que eu já vi na minha vida!

The Temple Bar, um dos pubs mais famosos de Dublin.

The Temple Bar, um dos pubs mais tradicional de Dublin.

Uma pausa rápida no depoimento por motivos de: a Anne inclusive trouxe um vídeo muito massa, gravado lá no Temple Bar, com alguns artistas tocando música tradicional irlandesa. Confere só:

Ok, prossiga, Anne:

Apenas fiquei chateada quando chegamos na St. Patrick’s Cathedral e não tinha nenhum leprechaun bebendo, dançando e jogando moedas de ouro pra cima, mas a gente supera. Aliás, tem muito brasileiro em Dublin, tanto que até festa sertaneja rola por lá, gente!

Uma singela catedral, rs.

Uma singela catedral, rs.

O que definitivamente marcou minha lembrança da Irlanda foi a visita aos Cliffs of Moher. Além de ter sido set de Harry Potter e o Enigma do Príncipe (que só por isso já valeria a visita), o lugar é mesmo incrível. São umas falésias enormes, tanto em altura quanto em extensão – passamos algumas horas lá e não conseguimos andar tudo. Pra quem tem medo de altura aquilo ali deve ser o inferno na terra, mas eu fui sentir a adrenalina de perto: passei do murinho de proteção (porque ele fica muito longe da borda, nem tem emoção) e fui sentir aquela sensação incrível de sentar na borda, olhar em volta e para baixo e só pensar “U-O-U!”.  É um lugar no qual eu quero muito voltar um dia.

Outra coisa foi um tour bem diferente que fizemos: paramos em uma fazenda no meio do countryside irlandês para conhecer a tradição daquelas famílias que vivem ali. Lá, subimos a montanha e ganhamos uma vista maravilhosa como recompensa. Também encontramos uma “árvore das fadas” que, de acordo com o folclore irlandês (amo/sou) é o ponto de ligação entre o mundo das fadas e o dos humanos. Eu já tava saltitante com toda a fofura e magia daquele lugar, não pode existir um lugar tão fofo assim, gente! Deixei meu pedido pras fadinhas e sai de lá torcendo para elas me atenderem.

Anne adicionando o seu pedido a alguns outros que tinham ali também, só um pouquinho, rs.

Anne adicionando o seu pedido a alguns outros que tinham ali também, só uns poucos, rs.

A Irlanda ganhou todo um pedaço do meu coração só pra ela e me deixou cheia de “quero mais”. Prometi para mim mesma que volto lá um dia, com mais tempo (e mais dinheiro!).

E é com um depoimento desses (sem falar em todas as outras coisas maravilindas que a galera aqui do blog já mostrou pra ti) que a Irlanda vai conquistando vaga garantida na lista de lugares pra visitar antes de morrer. Semana que vem eu volto trazendo mais alguém pra te fazer sentir a Irlanda. Até!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre pubs, fadas e leprechauns

  1. Pingback: Sobre fantasia e leituras… | O Bagageiro

  2. Pingback: Um ano e meio em terras irlandesas | O Bagageiro

Qual tua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s