Amando a Irlanda

Amanda: do latim, digna de ser amada (Eu sei, eu sei. A pessoa já nasce se achando). Mas dessa vez a gente vai fazer o contrário. E em busca de distribuir a vocês, queridos e fiéis leitores (cof, cof), a maior quantidade de amor possível, todos – sim, todos – os posts do Pra Ver da Irlanda serão duplamente assinados pelas Amandas d’O Bagageiro! *sai pra abraçar a Amanda mais próxima*

E nesse primeiro post duplo, eu, a Campelo, e eu, a Pinho, te trazemos quatro lugares divos pra veres na primeira oportunidade que tu tiveres de dar uma pulo até à terra dos duendes verdes, prestenção!

Croke Park (ou Páirc an Chrócaigh): com a humilde capacidade de 82.300 pessoas, o estádio, que também é carinhosamente chamado de Croker, é administrado pela Gaelic Athletic Association, uma organização esportiva cujo principal objetivo é a divulgação de esportes tradicionais da Irlanda além de trabalhar com a promoção da música, da dança e da língua irlandesa.

Futebol gaélico: O esporte mais tradicional da Irlanda, assim como no nosso Brasil, também é o futebol. Porém, todavia, entretanto, a diferença já começa no número de jogadores: são 15 em cada time. O campo também é retangular, o objetivo também é o gol adversário, mas a trave é forma de H e os caras podem conduzir a bola tanto com chutes quanto com socos, e o gol vale mais postos se a bola for passada por baixo do travessão do que por cima. No auge do verão, o campeonato da liga principal chega a lotar o Croker.

Foto durante as comemorações do centenário do estádio (retirada do site oficial).

Foto durante as comemorações do centenário do estádio (retirada do site oficial).

Hurling: O segundo esporte mais bombástico por lá é o hurling (tio Google translate diz que é algo entre arremessamento e lançamento, vdd), que segundo o site da GAA, é um dos jogos de campo mais antigos ever! O esporte tem origem celta e meio que lembra o hóquei do nosso saudoso Canadá – com a diferença que é jogado num campo. As equipes, também compostas por 15 jogadores, têm que conduzir uma bola do tamanho de uma bola de tênis ao gol adversário com a ajuda de bastões de madeira.

Voltando ao Croke, além de poderes fazer uma tour guiada pelo estádio,  lá tu encontras o GAA Museum, um museu daora, que tem galerias e bibliotecas sobre a história esportiva do país – e que também disponibiliza visitas guiadas.

Chester Beatty Library: a segunda parada estratégica que recomendamos, também em Dublin, é essa biblioteca/galeria/museu, localizada no térreo do Dublin Castle. A arquitetura remonta os idos dos anos 1700, mas segundo o site oficial da biblioteca os Arquivos Arquitetônicos da Irlanda estão quase certos de que o prédio passou por uma reforma entre 1805-1829, pelas mãos de Francis Johnston. A arquitetura do Dublin Castle também data aproximadamente dos anos 1800 e geralmente tá aberto ao público.

Foto do Castelo/Biblioteca, encontrada no museyon.com

Foto do Castelo/Biblioteca, encontrada no museyon.com

Alfred Chester Beatty foi um engenheiro de minas de Nova York, que depois de se afortunar com a mineração no Colorado e ter dado uma leve ajuda aos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial, decidiu se mudar pra a Irlanda e construir uma biblioteca pra sua humilde coleção de arte. O Beatty aí foi o primeiro cidadão honorário da Irlanda.

Temple Barou Barra an Teampaill é um bairro localizado em Dublin, muito conhecido devido ao peso cultural, pois preservou a sua planta medieval. Localizado às margens do rio Liffey, a área possui uma vida noturna bem ativa, motivo esse que contribui bastante para atrair turistas.

Na década de 80, a área quase foi demolida para que fosse construído um terminal. Durante um tempo, antes da “futura demolição”, os prédios adquiridos pela empresa de transportes Córas Iompair Éireann, foram alugados por pequenas lojas, artistas e galerias, e isso contribui bastante para a atual formação do local. Após alguns protestos principalmente pelos moradores e comerciantes do bairro, o projeto foi cancelado. E em 1991, o governo irlandês acabou criando a Temple Bar Properties, para promover dar um up na área, reforçando sua importância cultural para Dublin.

Pra vocês terem noção, no Temple Bar estão diversas instituições culturais irlandesas, como o Centro Irlandês de Fotografia, o Centro Cultural Infantil de Ark, o Instituto Irlandês do Cinema , o centro musical Temple Bar Music Centre, o centro de arte moderna Arthouse Multimedia Centre, a galeria Temple Bar Gallery and Studio, a bolsa de valores da Irlanda e o Banco Central da Irlanda. Tá bom?

Cliffs of MoherLocalizados na parte sudoeste do Burren, no Condado de Clare, os penhascos de Moher são compostos principalmente por xisto preto, arenito e rochas antigas e possui cerca de 8 quilômetros de extensão. Além de figurar entre as finalistas das 7 Maravilhas do Mundo da Natureza, o local já serviu de cenário para vários filmes, entre eles Harry Potter e o Enigma do Príncipe. E não é pra menos. Já pensou tu ali de boa fazendo uma caminhada marota e admirando essa paisagem?

Tá certo que é super alto, afinal, em média os penhascos têm uns 214 metros de altura, mas nada que um espírito aventureiro não resolva xD E se bater o cansaço, podes dar uma paradinha na Torre de O’Brien, uma torre de pedra redonda perto do ponto médio das falésias. A torre foi construída em 1835 por Sir Cornelius O’Brien para impressionar os brotos que ele tava querendo e tals. E certamente essa vista da exuberância da natureza devia ajudar bastante o menino Cornelius, até porque de lá podes ver as ilhas de Aran em Galway Bay, o Maumturks e doze pinos serras ao norte em County Galway, e Loop Head ao sul.

Por hoje é só, mas pode continuar com esse sorrisão no rosto, porque quinta-feira tem dobradinha com mais dicas das Ams no #PraVer da Irlanda.

Anúncios

Um pensamento sobre “Amando a Irlanda

  1. Pingback: O real (e surreal) Bang Bang Club | O Bagageiro

Qual tua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s