Os reis do camarote no Canadá

Sexta-feira, tudo muito bom, tudo muito bem! Se hoje não vai rolar balada, ou mesmo que role, nada melhor que uma boa música pra já ir animando o teu comecinho de fim de semana, certo? É por isso mesmo que a minha missão hoje, aqui no Pra Ouvir, é te mostrar alguns dos filhos ilustres do Canadá que ganharam o mundo com a sua música. Provavelmente tu já conheces todos esses rostinhos, mas aproveita pra conhecer um pouco mais do trabalho deles também.

avril

Avril Lavigne – Avril Ramona Lavigne é, sem dúvida, umas das vozes, rostos, e madeixas coloridas mais conhecidas do Canadá. Já no primeiro álbum, em 2002, a então adolescente emplacou três hits: Complicated, I’m With You e Sk8er Boi. Dois anos depois, no segundo álbum, o Under My Skin, a sua atuação como compositora ganhou mais destaque. Nesse mesmo ano ela escreveu Breakaway, música que a Kelly Clarkson gravou, que fala sobre a pequenuxa cidade onde a Avril foi criada (Belleville, na província de Ontário). Também em 2004, ela se apresentou com os caras do Goo Goo Dolls num evento beneficente, transformando Iris em trilha sonora da minha pré-adolescência (obrigada/de nada).

Recentemente a diva-teen-que-não-envelhece-nunca bombardeou os sites de notícia e de fofoca por duas razões bem distintas: álbum e maridão novos! Depois do lindinho do Goodbye Lullaby, Avril Lavigne lança Avril Lavigne. O primeiro single, na minha humilde opinião, foi quase um déjà vu malcriado do The Best Damn Thing. O terceiro e mais recente, que tem a participação do maridão-também-canadense-vocalista-do-Nickelback Chad Kroeger, foi o que eu mais curti até agora.

Alanis Morissette – A cantora, compositora, atriz e produtora começou a carreira no Canadá, no auge de seus 17 aninhos. Alanis não demorou a se mudar pros EUA pra tentar a sorte, onde mais tarde acabou conquistando a dupla nacionalidade. Já são mais de duas décadas de carreira, uma prateleira cheia de prêmios, seis álbuns de estúdio (dois acústicos, um ao vivo), cinco filmes, e uma participação em Malhação (HAHAHA). Se ficaste tão surpreso quanto eu, confere aí a participação da diva num episódio de 1996, época do inesquecível Mocotó e de quando o menino Bruno de Luca ainda nem sonhava em ter um programa de viagens e ser muitíssimo famoso.

Alanis esteve de volta aos estúdios recentemente, e lançou no meio do ano passado o primeiro single de seu último álbum, o Havoc and Bright Lights. Em seus tempos áureos a cantora chegou a concorrer como melhor clipe, no Grammy de 1997, mas o novo álbum até fez sucesso nos EUA, Europa e no próprio Canadá, claro. A melhor parte da atual turnê da musa, se tu bem lembras, é que, ao chegar ao Brasil, ela não ficou restrita ao eixo Rio-São Paulo, trazendo Alanis, inclusive, à minha, à sua, à nossa Belém do Pará.

1414929_672030832815177_765156739_n

O nosso Renan Mendes em foto com a diva e os amigos Sue, Yuri e Cecília.

Arcade Fire  Formado em 2001, o Arcade Fire é liderado pelo casal Win Butler e Regine Chassagne. O primeiro álbum, Funeral, foi lançado em 2004 e já foi o suficiente pra bandinha indie saída de Montreal chamar a atenção do mundo todo e ser incluída na lista de “Novos imortais” da revista Rolling Stone. O terceiro CD, The Suburbs, ganhou nada mais, nada menos que o Grammy de melhor álbum do ano, em 2011 (desbancando divas como Lady Gaga e Katy Perry). No comecinho dessa semana eles se apresentaram no primeiríssimo Youtube Music Awards em uma espécie de ~vídeo clipe ao vivo~ que eu, particularmente, achei o máximo (sem contar que a música é bem legal, também).

Antes do lançamento de Reflektor, o quarto e mais recente álbum do grupo, a Rolling Stone já falava dele como “o lançamento de rock mais aguardado de 2013”. O CD, duplo, saiu mês passado e já chegou ao topo da lista de mais vendidos da Billboard. Quer mais ou tá bom? Confirmadíssimos no Lolla do Chile e da Argentina, boatos rolam soltos de que o grupo pisará, também, em terras tupiniquins. Cruza os dedos e espera só um pouquinho que segunda sai esse line up.

(Continua querendo mais? Os caras também marcam presença no Big Day Out, aquele festival da Austrália que a Amanda Campelo te mostrou aqui).

Justin Bieber – Sim, o Bieber é canadense. O cantor tinha apenas 16 aninhos quando estourou nas rádios do mundo todo com o single Baby, em parceria com o rapper americano Ludacris. Idolatrado principalmente pelas menininhas, Justin foi crescendo e fazendo cada vez mais sucesso, emplacando outros hits como Never Say Never, e ganhando destaque por suas parcerias de renome, como Nicki Minaj, Usher e will.i.am.

Tu bem viste esse rostinho estampado nas notícias dos últimos dias, não? A recente passagem do astro pelo Brasil vai de pichação de muros, a expulsão de hotel, isso sem falar de um vídeo gravado por uma moça que teria passado a noite com ele, e um outro que mostra a ~delicadeza~ do seguranças do cantor para com as fãs do cara. Ah, e ainda teve o bafafá de quando ele resolveu sair do palco depois de ser atingido por um Objeto Voador Não Identificado durante o show em São Paulo.

Bieber

Not cool, Bieber

(Aqui para a explicação dos fatos em um dos fansites do cantor no Brasil)

Esses são os rostinhos donos das mais famosas vozes canadenses. Aguenta firme que pra semana eu te apresento coisa nova pra tu agregares valor à tua playlist com gente muito boa, mas que não bombardeia nossos sites noticiosos e de fofoca como essa galera aqui. Até lá!

Anúncios

Um pensamento sobre “Os reis do camarote no Canadá

  1. Pingback: Nova Scotia: pra ouvir, conhecer e se apaixonar | O Bagageiro

Qual tua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s